segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

FÁBRICA DE CIMENTO RECEBE ÓLEO COLETADO NAS PRAIAS DO RN; MATERIAL VAI VIRAR COMBUSTÍVEL

O grupo de avaliação e acompanhamento, formado por órgãos federais, começou a recolher e transportar, na última sexta-feira (20), o óleo coletado nas praias potiguares atingidas pelo desastre ambiental desde setembro deste ano. Ao todo, 34 toneladas do resíduo serão encaminhadas para uma fábrica de cimentos no município de Baraúna, no Oeste potiguar, onde o material vai ser usado como combustível.

Mais de 100 dias após a primeira mancha surgir, 980 pontos do litoral do Nordeste e estados do Sudeste já foram atingidos pelo óleo, segundo o mais recente balanço do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), divulgado em 20 de dezembro. O caso é investigado pelas autoridades. Em novembro, a PF apontou um navio grego como suspeito.

Em novembro, o diretor geral do Idema, Leon Aguiar, visitou as instalações da fábrica para analisar a possibilidade da empresa recepcionar o material. Segundo ele, a parceria com a Mizu foi estabelecida após vistoria e análises técnicas realizadas pela equipe do órgão ambiental.
“Estudamos alternativas de reaproveitamento desse material, com o objetivo de termos uma solução mais sustentável possível, e a atividade cimenteira é capaz de recepcionar esse resíduo para utilizar como combustível em todo seu processo industrial”, afirmou.
FONTE E MAIS DETALHES : https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2019/12/22/fabrica-de-cimento-recebe-oleo-coletado-nas-praias-do-rn-material-vai-virar-combustivel.ghtm

Nenhum comentário: