terça-feira, 3 de julho de 2018

LIBERAÇÃO DE ARMAS PARA GUARDAS MUNICIPAIS É ALVO DE DEBATE NO RN

A decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de liberar o uso de armas para guardas municipais em cidades com qualquer número de habitantes é alvo de debate no Rio Grande do Norte.  A liberação pode aumentar o número de armas em posse da criminalidade, para José Leonardo Cassimiro, prefeito de São Paulo do Potengi e atual presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte. “Não acho que é solução. É mais um risco para o guarda municipal. Eu não sou favorável”, diz ele.

Para o ministro Alexandre de Moraes, a medida ocorre em face da efetiva participação na segurança pública das guardas municipais e do aumento dos índices de mortes violentas nos municípios brasileiros, independentemente de sua população.
Para Ivênio Hermes, especialista em segurança e coordenador do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO), o STF acerta em derrubar a restrição, mas a posse e o porte de arma devem receber o tratamento adequado para não se transformar em mais um fator potencializador da violência. “O porte de arma estendido para todas as guardas municipais pode trazer a condição de trabalho que elas precisam para saírem de simples coadjuvantes para verdadeiras protagonistas de uma segurança cada vez mais próxima dos cidadãos”, avaliou.
Apesar de posicionar favoravelmente à medida, Ivênio Hermes pede cautela com a utilização dos equipamentos, evitando que essas armas caiam nas mãos dos criminosos. “As Guardas Municipais precisarão de adequar em treinamento adequado, baseado em métodos modernos de uso progressivo da força, a fim de capacitar seus agentes no correto uso do armamento, com discernimento e equilíbrio para saber quando e como se deve empregar seu uso, haja vista seu potencial letal”, finalizou. FONTE: HTTP://AGORARN.COM.BR/DESTAQUES/LIBERACAO-DE-ARMAS-PARA-GUARDAS-MUNICIPAIS-E-ALVO-DE-DEBATE-NO-RN

Nenhum comentário: