segunda-feira, 8 de maio de 2017

INSCRIÇÕES PARA O ENEM COMEÇAM NESTA SEGUNDA; CONFIRA AS REGRAS

Começam às 10 horas (horário de Brasília) desta segunda-feira, 8, as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Interessados em participar da prova devem preencher o formulário, apenas pela internet, até às 23h59 do dia 19. O endereço é enem.inep.gov.br/participante.    A taxa de inscrição é R$ 82. O valor tem de ser quitado até o dia 24 de maio, respeitados os horários de compensação bancária. O participante deve ter em mãos o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e preencher  a data de nascimento. As informações serão cruzadas com dados da Receita Federal.
Com isso, o nome do candidato e o nome da mãe do candidato serão preenchidos automaticamente e não poderão mais serem alterados. Caso algum dado esteja incorreto, o participante deve procurar a Receita Federal e pedir a correção. Somente depois da retificação deve terminar a inscrição.
A expectativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é de que este ano 7 milhões de pessoas se inscrevam para a prova. No ato da inscrição, o candidato também deverá informar os números de telefones fixo ou celular, além de e-mails.
A diretora de planejamento do Inep, Eunice Santos, informou que o sistema deste ano traz uma série de alterações. A começar pelo pedido de isenção da taxa de inscrição.
O benefício é dado para três grupos: alunos da rede pública que concluem este ano o ensino médio; integrantes de família de baixa renda em situação de vulnerabilidade socioeconômica  inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, e integrantes de  famílias com renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio e que cursaram todo ensino médio na rede pública ou que foram bolsistas integral na rede privada.
Até ano passado, o benefício era dado por meio de autodeclaração, sem verificação dos dados. Na edição de 2017, a isenção deve ser solicitada no Sistema de Inscrição por meio da Declaração de Carência Socioeconômica. Os dados do questionário são cruzados com informações do Censo Escolar,  da Receita Federal e do Ministério de Desenvolvimento Social. “Quando a solicitação não é aceita, ela gera, automaticamente, a Guia de Recolhimento da União”, disse Eunice. De acordo com ela, serão feitas auditorias para verificar a veracidade das informações. “Isso será feito a qualquer momento. Identificada a fraude, o candidato será eliminado. “
O questionário socioeconômico teve o número de questões reduzidas de 50 para 27. Com a mudança, perguntas consideradas desatualizadas e aquelas referentes ao encerramento da certificação do Ensino Médio por meio do Enem. FONTE: AGÊNCIA ESTADA

Nenhum comentário: