quinta-feira, 18 de maio de 2017

‘A VACA FOI PRO BREJO’, DIZ SENADOR DO PMDB APÓS DENÚNCIAS CONTRA TEMER

Agência Estado

Parlamentares – a maioria da oposição – usaram as redes sociais nesta quarta-feira, 17, para se posicionar sobre a delação da JBS, que compromete o presidente Michel Temer e abre uma crise no Planalto.   O senador paranaense Roberto Requião, do PMDB, mesmo partido do presidente, se manifestou favorável a eleições diretas e declarou: “Chegamos no fim da linha, a vaca foi pro brejo e levou a corda”. Em vídeo, ele diz que “as delações são arrasadoras, são definitivas e é atrás dessa corrupção toda que querem massacrar o Brasil”.
 Já o perfil do ex-presidente Lula tuitou duas fotos do juiz federal Sérgio Moro. Em uma delas, Temer aparece cumprimentando o magistrado durante cerimônia em que o juiz foi condecorado com a Ordem do Mérito Militar. Na outra, o tucano Aécio Neves e o juiz federal conversam atrás do presidente durante a premiação Brasileiros do Ano 2016. O presidente do PSDB teria pedido R$ 2 milhões aos empresários da JBS, segundo a delação.
Em sua conta no Twitter, o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) pede impeachment e Diretas Já e diz que “é preciso ocupar as ruas para derrubar esse governo e barrar as reformas perversas”.
Em nota divulgada pela imprensa, a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) também pede eleições diretas. “Esse é um momento muito delicado, e o único caminho para reorganizar e recompor o País é a realização de eleições diretas, já”, disse.

Nenhum comentário: