quinta-feira, 6 de abril de 2017

DENÚNCIAS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER CONTAM AGORA COM LINHA TELEFÔNICA GRATUITA

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (Semul) conta agora com um número de telefone local para chamadas gratuitas. Pelo número 0800 281 8000, será possível fazer denúncias de casos de violência contra a mulher, receber orientações sobre onde procurar ajuda, o que fazer para auxiliar alguém que se encontra nessa situação, além de esclarecer dúvidas sobre a rede de atendimento à mulher em situação de violência, garantias da Lei Maria da Penha, entre outros assuntos ligados às políticas públicas para as mulheres.
A linha de telefone fica no Centro de Referência Elizabeth Nasser (CREN), equipamento da Semul que presta acolhimento e atendimento psicológico, social, orientação e assistência jurídica à mulher em situação de violência.
Nessa perspectiva, o CREN exerce o papel de articulador entre as instituições e serviços governamentais e não governamentais que integram a Rede de Atendimento. A finalidade é construir relações interinstitucionais e aperfeiçoar o padrão de atendimento para as usuárias do Centro.
A Semul também oferece moradia protegida e atendimento integral às mulheres em risco de morte iminente, em razão da violência doméstica e familiar. Trata-se da Casa Abrigo Clara Camarão (CACC), serviço de caráter sigiloso e temporário, onde as usuárias e seus dependentes menores permanecem, enquanto as medidas legais são providenciadas para garantir sua segurança.
“Esperamos com este número de telefone facilitar ainda mais o acesso da população aos serviços prestados pela Secretaria. Queremos com isso nos aproximar ainda mais da mulher que necessita de suporte, para que conte com o nosso acompanhamento e consiga sair do ciclo de violência em que se encontra”, aponta Andréa Ramalho, secretária da Semul.

De janeiro até agora foram realizados 30 abrigamentos pela Casa, enquanto o CREN fez 111 atendimentos em 2017.

Nenhum comentário: