sexta-feira, 10 de março de 2017

SAÚDE: PSICÓLOGOS AFIRMAM QUE BRINCAR DURANTE A INFÂNCIA É FUNDAMENTAL

Brincar é uma forma de comunicação muito importante durante a infância, é por meio das brincadeiras que a criança consegue reproduzir o seu cotidiano. O ato de brincar possibilita o processo de aprendizagem da criança porque facilita a construção da reflexão, da autonomia e da criatividade, estabelecendo uma relação estreita entre brincadeira e aprendizagem.  Psicólogos que estudam o comportamento infantil afirmam que as brincadeiras exercitam e melhoram a capacidades emocional, intelectual, motora e social das crianças.  O universo lúdico da brincadeira permite, por exemplo, que a criança experimente novos sentimentos, reproduza situações vividas em seu cotidiano e faça um treino para a vida adulta. Ao brincar, a criança desenvolve o corpo e o intelecto, além de colocar em prática, de forma natural, o conteúdo escolar Nessa fase os brinquedos são especialmente úteis e funcionam como uma ferramenta que pode potencializar o desenvolvimento infantil.
De acordo com a terapeuta ocupacional, Teresa Ruas, o brinquedo é um convite à brincadeira, funcionando como uma ponte entre o desconhecido e o conhecido. Com pecinhas de encaixar, por exemplo, um bebê descobre que é capaz de empilhar objetos, um verdadeiro feito para quem só possui alguns meses de vida. Teresa Ruas também diz que ao participar de um jogo, cuidar de uma boneca ou levar o carro ao postinho de gasolina, a criança se torna protagonista daquilo que a espera na vida madura.
Os brinquedos, jogos e as brincadeiras são fontes inesgotáveis de interação lúdica e afetiva. Para uma aprendizagem eficaz é preciso que o aluno construa o conhecimento e assimile o conteúdo, nesse respeito os brinquedos e jogos são excelentes recursos para facilitar e ajudar na aprendizagem de maneira natural.
Segundo Psicopedagogos, quando a criança brinca com jogos ela aprende a respeitar regras, ampliar o seu relacionamento social, respeitar a si mesma e ao próximo. Por meio de brinquedos lúdicos a criança se expressa com maior facilidade, ouve, respeita, discorda de opiniões, exerce sua liderança, aprende a ser liderada e compartilha sua alegria de brincar. Os brinquedos exercem um papel ainda mais importante no processo de aprendizagem de crianças portadoras de necessidades especiais. Através das brincadeiras, essa criança desenvolve elementos fundamentais na formação da sua personalidade, por experimentar situações, organizar suas emoções, processar informações e construir autonomia de ação.
Conhecendo a importância das brincadeiras durante a infância, o mercado produtor de brinquedos está sempre em movimento e mostra-se promissor. Segundo o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) e uma análise do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) os produtos como brinquedos e jogos, e serviços para o público infantil movimentam R$ 50 bilhões ao ano no Brasil. Parte dessa receita são resultados das vendas online.
De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Google, o comércio eletrônico deve dobrar sua participação no faturamento do varejo até 2021, crescendo em média 12,4% ao ano. Isso mostra que as vendas vão dobrar em cinco anos, chegando a R$ 85 bilhões. A participação deve sair de 5,4% em 2016 para 9,5% em 2021. Segundo a pesquisa, nos próximos cinco anos, mais 27 milhões de pessoas irão fazer sua primeira compra online, totalizando 67,4 milhões. Isso irá representar 44% dos internautas em 2021, segundo o estudo. Nesse grupo de compradores, destacam-se os que adquirem brinquedos e jogos através de lojas online.
A decisão de compra online tem como atrativo principal a facilidade, agilidade e variedade de produtos e marcas. Algumas lojas também utilizam a segmentação por idade para ajudar os pais a escolherem os brinquedos apropriados para cada fase da criança. É o caso da loja de presentes “É Pra Presente” que vende brinquedos para meninas e brinquedos para meninos específicos para cada faixa etária, atendendo as necessidades das crianças em seus diferentes estágios de brincadeiras. Estudos apontam que crianças que crescem brincando tem maiores chances de viver uma vida adulta mais saudável e feliz. FONTE: AGÊNCIA ESTADO

Nenhum comentário: