terça-feira, 7 de março de 2017

SAÚDE: ÓLEO DE COCO – MILAGRE PARA EMAGRECER OU MAIS UM MODISMO?

Alimento da moda que está presente na rotina de muita gente que visa o emagrecimento, o óleo de coco tem atraído cada vez mais adeptos e parece ter vindo para ficar. Mas ao contrário do que parece, o óleo de coco não é um produto recente em nossa civilização: acredita-se que povos asiáticos já faziam uso do óleo há milhares de anos, tanto na alimentação como para manter a beleza.
Benefícios nutricionais do óleo de coco
Segundo a nutricionista clínica Alessandra Viana, o óleo de coco é uma importante fonte natural de triglicerídeo de cadeia média (TCM) que é um tipo de gordura saturada. Diferentemente das demais gorduras saturadas, a gordura do óleo de coco é rapidamente metabolizada pelo organismo, ou seja não se acumula na forma de gordura no corpo. Além disso ajuda a diminuir o nível de LDL- colesterol (considerado ruim para o organismo) e aumenta o HDL- colesterol (benéfico para o organismo).
Estudos demostram benefícios na utilização do óleo de coco como, ação anti-inflamatória, redução da circunferência abdominal, aumenta da resposta imunológica contra alguns micro-organismos como vírus, bactérias e fungos. Além disso é fonte de vitamina C e vitamina E, que possui forte ação antioxidante que é fundamental para o bom funcionamento do organismo, além de garantir boa aparência da pele, cabelos e unhas.
Qual a quantidade ideal a ser utilizada por dia?
Como se trata de uma gordura o ideal e “começar aos poucos para o organismo se acostumar e evitar desconfortos gastrointestinais como náuseas, cólicas e diarreia” indica Alessandra.
O recomendado é iniciar com 1 colher de sobremesa e ir aumentando aos poucos de acordo com a recomendação do médico ou de seu nutricionista. O ideal é não ultrapassar 3 colheres de sopa por dia. Mais do que isso, ele pode engordar, principalmente se você não seguir uma dieta equilibrada e fugir dos exercícios.
Nutricionista ensina como utilizar o óleo de coco no dia a dia
A versatilidade atribuída ao óleo de coco é algo que não se pode discutir. Seu uso culinário é extremamente variado e pode ser usado em saladas, frango grelhado, para refogar legumes, substituir margarina no preparo de massas, tortas, pães, bolos, passar no pão ou tapioca.
“A vantagem de utilizar o óleo de coco em substituto ao de soja, milho, canola, girassol e que estes últimos, sofrem alterações durante o aquecimento, o que faz com que apresentem níveis de gordura trans (maléfica para saúde) no final do cozimento” dia Alessandra.
De acordo com a nutricionista o óleo de coco pode ser utilizado como uma excelente opção antes dos exercícios físicos juntamente com o café. Essa combinação contribui para melhorar a performance, principalmente para aquelas pessoas que se exercitam nas primeiras horas da manhã.
O café tem uma ação termogênica e vasodilatadora que contribui para o rendimento do treino. Já o óleo de coco potencializa a queima de gorduras.
De acordo com Alessandra, o óleo de coco tem efeitos no emagrecimento desde que seja parte integrante de um programa que inclua a prática de atividade física e mudanças nos hábitos alimentares. Continuar se alimentando da mesma maneira de sempre e simplesmente acrescentar duas colheres de óleo de coco à dieta não fará ninguém emagrecer. Em alguns casos, poderá haver inclusive um efeito contrário: o ganho de peso.

Nenhum comentário: