sexta-feira, 3 de março de 2017

EQUIPES DA CAERN AMPLIAM AÇÕES NO COMBATE AO USO CLANDESTINO DA ÁGUA EM NATAL

Com o objetivo de reduzir o desperdício de água em Natal, especialmente na Zona Norte, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está realizando trabalho educativo e fiscalização dos ramais em diversos bairros da região através de visitas domiciliares. As equipes técnicas já encontraram várias irregularidades, entre elas as que são conhecidas popularmente como “gatos”, quando a tubulação clandestina não passa pelo hidrômetro e o usuário consome água sem pagar o valor justo. Em alguns loteamentos, moradores estavam usando água sem autorização da empresa, de forma clandestina, caracterizando crime ambiental, de acordo com a Lei do Saneamento.
A Diretora Comercial da Caern, Maria Helena Cortez, informou que o trabalho integrado das equipes de Fiscalização e Operação tem gerado resultados significativos para a companhia e seus clientes. Cada correção de irregularidade produz economia de água que vai ajudar no processo de distribuição justa para todos os consumidores inseridos no sistema de rodízio na Zona Norte. É o uso clandestino feito “sangria” nas tubulações da empresa que causa desperdício, retira a pressão da água e consequentemente torna o líquido sem força para atingir as topografias mais altas onde estão construídos vários imóveis.

IRREGULARIDADES
Para se ter uma ideia do crescimento na quantidade de ligações clandestinas em um curto espaço de tempo (03 meses), o gerente Comercial de Natal, Jordas Barbalho citou como exemplo o caso de um loteamento da Zona Norte. Ele explicou que em outubro do ano passado em algumas quadras desse loteamento existiam 95 ligações regulares; quando os técnicos voltaram ao local em fevereiro encontraram, além das 95 ligações regulares, 62 novas ligações irregulares. Na ocasião os clientes foram orientados pela equipe da companhia a comparecerem ao respectivo escritório para regularizar o serviço e consumir, de forma justa, como os demais usuários.

Neste primeiro momento, quando a Caern está constatando os casos clandestinos a empresa está notificando e orientado para a regularização. Além dos possíveis “gatos”, está fiscalizando os cidadãos com a água cortada, para diagnosticar a origem da água utilizada. Nos casos irregulares, a empresa efetua o corte e dá o prazo de 48 horas para que seja regularizada a situação. Em caso de não cumprimento do prazo, a Caern faz uma nova fiscalização, e após isso abre um Boletim de Ocorrência.

A orientação da Caern é para quem tiver usando água de forma clandestina ou tenha cometido qualquer tipo de irregularidade, procurar o atendimento ao público da empresa (à avenida João Medeiros Filho) para corrigir a irregularidade. Os próximos bairros a serem visitados pelas equipes da empresa são: Redinha, Nossa Senhora da Apresentação e Parque dos Coqueiros. As dúvidas podem ser esclarecidas através do fone 115, disponível todos os dias, inclusive feriados, durante 24 horas ou consultando o site www.caern.com.br. Também pelo 115, a população pode denunciar casos de ligação clandestina.

Nenhum comentário: