quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

DELATOR DA LAVA JATO DIZ QUE AÉCIO NEVES RECEBIA PROPINA NO GOVERNO LULA

O lobista Fernando Moura, ligado ao PT, afirmou em depoimento ao juiz Sérgio Moro que Furnas era uma estatal controlada pelo hoje senador Aécio Neves (PSDB-MG), cujo indicado para a diretoria foi escolhido por ele e aceito pelo governo Lula, e que o esquema de propina se assemelhava ao instalado na Petrobras. “É um terço São Paulo, um terço nacional e um terço Aécio”.
A notícia foi publicada nesta quinta-feira (04) pela Folha de São Paulo. A declaração do lobista foi feita em resposta a questionamento do Ministério Público Federal, durante novo depoimento prestado ao juiz em Curitiba, nesta quarta-feira (03).
O senador tucano foi citado quando Moura relembrou ter ocorrido uma reunião, em 2002, pouco tempo após a vitória de Lula, onde se discutia a escolha de nomes para a diretoria de diversas estatais, entre elas a Petrobras. O encontro definiria cinco diretorias de estatais para alimentar caixas de campanhas futuras.

Em nota, a assessoria de imprensa do PSDB definiu como “declaração requentada e absurda” a citação a Aécio e uma “velha tentativa de vincular o PSDB aos crimes cometidos no governo petista”. Os tucanos reafirmaram que jamais fizeram “qualquer indicação para o governo do PT”. Aécio Neves informou não conhecer o lobista, réu confesso de diversos crimes, e disse que tomará todas as providências cabíveis para desmontar mais essa sórdida tentativa de livar lideranças da oposição aos escândalos investigados pela Operação Lava Jato. FONTE: AGORA RN

Nenhum comentário: