sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

CASOS DE DENGUE EM NATAL JÁ SÃO 12,1% SUPERIORES EM RELAÇÃO A FEVEREIRO DE 2015

O mês de fevereiro ainda nem terminou e os números já mostram um crescimento no número de casos de dengue em comparação com o ano passado. Enquanto em todo o mês de fevereiro de 2015 foram notificados 339 casos da doença, esse ano, até o dia 13 do mesmo mês o número chegou a 380, o que corresponde a um aumento de 12,1%.

Os dois primeiros meses do ano de 2016 vêm registrando aumento na incidência de novos casos de dengue na cidade do Natal, segundo os primeiros levantamentos repassados à reportagem do Agora RN pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Município de Natal. Somando-se o total de casos notificados durante esses meses iniciais houve um aumento de 2,2%, se comparado com os números de 2015.
Enquanto em 2015 a soma de janeiro e fevereiro foi de 814 pessoas com dengue em Natal, esse ano já foram registrados 832 casos. Os números referentes a 2016 foram calculados até o último sábado, dia 13 de fevereiro.
Fazendo o comparativo por meses, em janeiro de 2015 foram registrados 475 casos na cidade; esse ano a equipe da vigilância epidemiológica contabilizou 452 pessoas infectadas, o que aponta uma redução de 4,8% no primeiro mês do ano.
No entanto, os números de fevereiro assustam, já que são 339 casos (2015) contra 380 (2016), sem contar que o mês de fevereiro ainda não terminou.
O técnico do núcleo de vigilância epidemiológica de Natal, Carlos André Nascimento, confirma o acréscimo, com base nos levantamentos. “Os números de fevereiro ressaltam um crescimento nas notificações da dengue na cidade”, destaca.
No início deste ano a Secretaria Municipal de Saúde divulgou dados gerais das notificações no ano de 2015, onde natal registrou 7.329 casos de dengue. Os dados compõem o período entre 1º de janeiro e 28 de novembro. Durante o período foram notificados 16 óbitos causados por dengue, mas apenas um foi confirmado, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.
conforme publicou o Agora RN no último dia 16, mesmo diante do agravamento dos casos de dengue, chikungunya e zika, as lagoas de captação, potenciais criadouros do mosquito Aedes Aegypti, estão sem receber limpeza por parte da Prefeitura do Natal. Com água parada, o mosquito, que é o vetor das três doenças, se prolifera com mais facilidade.
Saiba mais:  Falta de limpeza das lagoas gera proliferação de Aedes Aegypti em Natal; veja vídeo

Nenhum comentário: