quinta-feira, 10 de setembro de 2015

SAÚDE: ESPECIALISTA ALERTA PARA CUIDADOS COM OS OLHOS IRRITADOS DE CÃES E GATOS

Olhos irritados e vermelhos é um sinal de que seu animal de estimação precisa ir ao veterinário. O especialista em oftalmologia Fábio Marinho, do Hospital Veterinário de Natal, chama atenção para o fato de que esses sintomas podem ser um alerta de que algo está errado. “É importante esclarecer que o olho vermelho não é uma doença específica, mas sim um sinal que o organismo dá para um determinado tipo de problema. Podemos citar desde uma simples conjuntivite a lesões na córnea ou ainda outros problemas mais graves, que poderiam caracterizar um risco de glaucoma ou uma inflamação ocular bem severa”, explica.
O olho vermelho é o sintoma mais comum das doenças oculares e por esta razão é aconselhável que, ao perceber que o animal apresenta olhos vermelhos e irritados, o dono procure por acompanhamento clínico. O mais indicado é que o animal passe pela avaliação de um oftalmologista, por ser especialista na área estará apto a identificar a doença com mais rapidez e assim iniciar o tratamento adequado. A vermelhidão nos olhos, dependendo da causa, se não tratada rapidamente pode levar até mesmo à cegueira. “É importante salientar que a automedicação também pode ser um vilão em casos assim, uma vez que alguns colírios são contra-indicados no tratamento de certas doenças”, acrescenta.

Dr. Fábio Marinho alerta ainda sobre a importância da prevenção. “Quanto mais precoce o diagnóstico, maior a chance de promover uma boa qualidade de vida ao animal. É importante que sejam feitas avaliações anuais com um oftalmologista veterinário. Uma vez por ano já é suficiente, mas uma vez constatada alguma alteração é preciso ser acompanhado por um especialista”, afirma. Estão mais propensos a contrair a doença os cães de raças braquicefálicas (focinho curto) como Pug, Buldogue, Lhasa Apso, Shih Tzu, Cockers e Pequinês. Essas raças são predispostas a problemas oculares pois anatomicamente possuem olhos mais proeminentes e portanto vulneráveis a lesões.

Nenhum comentário: