quarta-feira, 30 de setembro de 2015

BEBÊ QUE NASCEU SEM PARTE DO CRÂNIO COMEMORA SEU 1º ANO DE VIDA

Quando deu à luz, Brittany Buell ouviu dos médicos que seu filho não tinha muito tempo de vida. Durante a gestação, ela foi aconselhada a realizar um aborto por conta da condição de saúde do bebê – que desenvolvia uma malformação do cérebro e do crânio – que poderia morrer no parto . Apesar das indicações, a mulher decidiu ter o filho e, contra todas as estimativas médicas, o pequeno Jaxon já completou 1 ano de vida. As informações são do Daily Mail Durante a gravidez, Jaxon foi diagnosticado com Anencefalia, uma deficiência no tubo neural, que faz com que a criança nasça sem partes do cérebro e do crânio. Mesmo sabendo do quadro clínico, os médicos não tinham certeza da gravidade da doença.
“Depois do segundo ultrassom, na 17ª semana, quando descobrimos que era um menino, percebemos que algo estava errado, pois o técnico de ultrassom observou o crânio e ficou muito quieto”, contou o pai do bebê, Brandon. “No dia seguinte, Brittany recebeu uma ligação dos médicos dizendo que estavam preocupados com o resultado da ressonância”.
De acordo com uma pesquisa do Centro de Controle e Pre
Brittany afirmou que ficou devastada com a notícia da doença do filho. “Meu coração estava em pedaços porque a coisa que eu mais queria na vida estava acontecendo até me dizerem que havia a possibilidade de nascer morto. Isso acabou com a minha alegria. Toda felicidade que uma mulher tem na gravidez – eu não tive isso”.
Os médicos aconselharam que Brittany realizasse um aborto quando ela estava grávida de 23 semanas, mas o casal recusou. “Nós fomos para casa naquela noite pensando que se fizéssemos um aborto nós nunca saberíamos como Jaxon seria e se ele teria sobrevivido”, desabafou Brandon. “Nós fizemos tudo o que foi possível para dar a ele a chance de lutar e ele tem se saído muito bem”.
Jaxon nasceu dia 27 de agosto de 2014, e sobreviveu. Ele passou as três primeiras semanas de vida conectado a diversos tubos em uma clínica intensiva.
“Foi um dia muito emotivo. Eu me lembro de segurá-lo em meus braços e ouvir os médicos dizerem que meu filho provavelmente nunca iria andar, falar, ver ou ouvir. Eles realmente não esperavam que ele sobrevivesse ao parto”, declarou Brandon.  Após o nascimento, o casal levou o filho em vários hospitais até que receberam o diagnóstico exato da doença e foram indicados tratamentos que suavizaram a condição de saúde de Jaxon.
Ainda assim, Brittany e Brandon acordam diariamente sabendo que o filho pode não sobreviver até o dia seguinte. “Isso está sempre na minha cabeça. Eu sei que hoje pode ser seu último dia. Tento me manter positiva em 99% do tempo, mas há o 1% que sempre me traz para a realidade da situação”, afirmou a mãe.
Para ajudar com os remédios e tratamentos caros, os amigos de Brandon criaram uma campanha online para arrecadar dinheiro. Até o momento cerca de US$55 mil (R$ 221 mil) já foram doados.
Brandon afirmou que, com o dinheiro da doação, eles conseguem que Brittany fique em casa oferecendo os cuidados diários que Jaxon precisa.
“Isso está sendo muito positivo porque as pessoas nos olham e dizem ‘É o Jax Strong’ – o apelido do Jaxon!. É realmente incrível o impacto que ele causou nas pessoas”, afirma Brittany.
venção de Doenças, uma a cada 5 mil crianças nascem com Anencefalia nos Estados Unidos. FONTE: TERRA

Nenhum comentário: