quinta-feira, 18 de junho de 2015

CELTA DEIXA DE SER PRODUZIDO APÓS 15 ANOS E CHEVROLET APOSTA NO ONIX

Lançado há 15 anos para ser o modelo de entrada da Chevrolet no Brasil, o Celta teve a sua produção encerrada na fábrica de Gravataí (RS), segundo informações apuradas pelo site Automotive Business. De acordo com a publicação, fontes ligadas aos fornecedores de peças e aos sindicatos locais confirmaram que o hatch deixou de ser produzido há mais de 20 dias. O carro, no entanto, continua sendo anunciado no site da marca pelo preço inicial de R$ 34.990.
O Automotive Business diz que o fim da produção do Celta faz parte de uma mudança produtiva e de portfólio que a General Motors organiza para as suas fábricas no Brasil e na Argentina. E o primeiro passo dessa nova fase é encerrar o ciclo de modelos mais antigos, como o veterano sedã Classic, ainda feito no país vizinho e que será extinto no primeiro semestre de 2016 para liberar espaço na fábrica de Rosário, de onde sairá a nova geração do médio Cruze (atualmente produzido em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo).
Para ocupar a vaga deixada pelo Celta, a GM deverá apostar no lançamento de uma versão mais básica do Onix como novo modelo de entrada da Chevrolet no Brasil. Segundo o Automotive Business, o Onix “pelado” deverá ser fabricado em São Caetano do Sul (SP), deixando a linha de produção de Gravataí (RS) para as configurações mais completas e o sedã compacto Prisma.

Originado no projeto Blue Macaw (Arara-Azul), o Celta foi idealizado pelo designer Paulo Konno e as suas linhas foram bastante influenciadas por modelos da Chevrolet na época, como o Vectra. O compacto foi lançado em setembro de 2000 e marcou a estreia da fábrica de Gravataí. A sua plataforma era a mesma utilizada pela primeira geração do Corsa produzida no Brasil, bem como o motor de 1.0 litro a gasolina de 60 cv de potência.
Dois anos mais tarde, o Celta ganhava a motorização VHC de 70 cv, que ganharia a tecnologia bicombustível em 2005. Esse propulsor recebeu melhorias em 2009 para atingir os 77 cv com gasolina e 78 cv com etanol na versão VHCE. O compacto chegou a ter a opção de 1.4 litro a gasolina de 85 cv, lançada em 2003.

O Celta se tornou um dos modelos mais bem-sucedidos da General Motors no Brasil devido a sua mecânica descomplicada, baixo custo de manutenção, robustez, economia de combustível e bom desempenho para um carro 1.0. Essas qualidades conquistaram principalmente os frotistas, que viram o compacto como boa opção de baixo custo operacional. Por outro lado, o pequeno Chevrolet sempre foi motivo de reclamações por conta do acabamento demasiadamente simples e pela carência de equipamentos de série.  Fonte:Uol

Nenhum comentário: