quinta-feira, 18 de junho de 2015

BORDEL AUSTRÍACO OFERECE SEXO DE GRAÇA EM PROTESTO CONTRA OS IMPOSTOS

Um bordel da cidade austríaca de Salzburgo encontrou uma maneira curiosa de protestar contra a alta taxa de impostos que precisa pagar. O estabelecimento comunicou que oferecerá sexo de graça aos clientes até o mês de setembro. “Entrada livre, bebidas e sexo de graça”, diz uma mensagem escrita tanto na porta quanto no site do local. O jornal Österreich reportou que longas filas se formaram em frente ao bordel desde o fim de semana, quando a “promoção” entrou em vigor.
O dono do local, Hermann Müller, assegurou que pagará de seu bolso os cerca de 10.000 euros que cada prostituta deixará de ganhar por mês. Müller, que tem outros bordeis em várias cidades da Áustria e da Alemanha, disse que nos últimos dez anos arcou com impostos no valor de 5 milhões de euros pelo estabelecimento de Salzburgo. Ele também aproveitou o “protesto” para criticar a conivência das autoridades austríacas com a prostituição ilegal.

A Áustria e a Alemanha são dois dos países europeus que legalizaram e regulamentaram a prostituição. Dados oficiais publicados em 2013 apontaram que cerca de 6.000 pessoas exerciam a profissão de forma lícita no país. Algumas das justificativas para legalizar a prostituição nesses países incluem o aumento da arrecadação de impostos e mais segurança social e jurídica paras as prostitutas.
Prisão - No início deste mês, a Irlanda do Norte foi na contramão das políticas mais liberais da Europa e estabeleceu pena de até um ano de prisão para quem pagar por sexo no país. A medida, segundo as autoridades, visa combater o tráfico humano.   Fonte: Veja

Nenhum comentário: