segunda-feira, 1 de junho de 2015

ARNOLD CLASSIC NO RIO DE JANEIRO REÚNE 10 MIL ATLETAS DO MUNDO FITNESS

Se depender da receptividade da feira multiesportiva Arnold Classic Brasil, que se encerra neste domingo no Riocentro, na Zona Oeste, o mundo fitness da cidade não se restringe apenas aos adeptos das academias. Apesar de focada neste segmento, as pessoas que compareceram ao evento, que reuniu dez mil atletas e 108 expositores, vieram de vários lugares e são de diversas idades. Movidas tanto pelo gosto pessoal quanto pela popularidade de esportes como o MMA, a inciativa também possibilitou os participantes de ver seus ídolos “monstrões”, como são chamados os frequentadores mais assíduos das academias.

A feira, em sua terceira edição na cidade (a única versão na América Latina), atraiu cerca de 90 mil visitantes para curtir e participar de diversas atividades. A iniciativa, criada em 1989 entre uma parceria de Arnold Schwarzenegger e Jim Lorimer, também contou com um pavilhão dedidado a competições de remo, aikido, tênis de mesa, xadrez, luta livre, taekwondo, pole dance, rúgbi em cadeira de rodas e a competição de bodybuilding e fitness amador.
O auxiliar químico Leonardo Matheus, que frequenta todas as edições da feira na cidade, sentiu uma diferença da edição passada:
— Eu já malho há muito anos, sempre admirei fisiculturismo e é legal ver que ampliaram os espaços, que tem gente vindo com toda a família e que está cheio inclusive hoje, que é doming
Entre as profissionais que curtiram a feira, uma veio de Rondônia. Lucimar Krause, a vencedora do Miss Rondônia Fitness de 2013, não pôde participar da edição do ano passado por ter quebrado a mão:
— Estive na feira pela primeira vez em Madrid e, sempre que outra acontecer por aqui, eu vou voltar para prestigiar.
O comerciante Eder Rodrigo, fã de MMA e outros esportes, enfrentou a chuva e saiu da Baixada Santista só para ver seus ídolos e o evento. Ele foi acompanhado pela mulher e pela filha, de três anos.
— Eu pratico esporte também, gosto de academia e é um privilégio para mim estar aqui. Foram seis horas de viagem, mas é gostoso estar aqui — disse Eder.
Fonte: O Globo

Nenhum comentário: