terça-feira, 5 de maio de 2015

MENINA DE 10 ANOS GRÁVIDA APÓS ESTUPRO É PROIBIDA DE FAZER ABORTO

A decisão do Paraguai de negar a realização de aborto a uma menina grávida de 10 anos de idade, depois que ela foi estuprada por seu padrasto, provocou um debate nacional sobre a rígida lei no país. O ministro da Saúde do Paraguai se recusou recentemente a atender a um pedido da mãe da menina para interromper a gravidez, mas grupos de direitos humanos dizem que a decisão poderia colocar a saúde da menina em risco e é "equivalente à tortura".

A menina, que não pode ser identificada, está com mais de cinco meses de gravidez. No Paraguai, o aborto só é permitido quando a vida da mãe está em risco. Em todos os outros casos o procedimento é um crime. A mãe da menina foi presa, acusada de violar o seu dever maternal de cuidar da filha.
FONTE: VEJA.COM

Nenhum comentário: