quinta-feira, 21 de maio de 2015

AGRICULTURA FAMILIAR VAI FORNECER ALIMENTOS PARA 119 ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL

A Secretaria Municipal de Educação (SME), representada pela chefe do Departamento de Gestão Escolar, Luciene Urbano, assinou contrato em Ato Simbólico com o Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), representado pelo delegado do MDA, Dario Andrade para aquisição de gêneros alimentícios destinados à alimentação escolar da Rede Municipal de Ensino com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).
O ato simbólico contou ainda com a presença da Chefe do Setor de Alimentação Escolar, Aparecida Carlos; da Gestora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Fernanda Jalles, Daniele Cristina Queiroz e da representante da Associação dos Produtores Familiares da Comunidade de Campinas (AFCC), Carina Figueredo Raposo.
Para a gestora do CMEI Fernanda Jalles,esse contrato é de extrema importância para garantir a origem e a qualidade dos alimentos fornecidos. “As cooperativas são organizadas e comprometidas com a qualidade dos alimentos fornecidos”. A representante da AFCC, Carina Figueredo, disse que o maior benefício desse contrato é que o pequeno agricultor tem para onde fornecer seus produtos. “Nossa Associação é composta por 78 famílias e fornecemos alimentos para 42 unidades estudantis da rede municipal”, disse.

A aquisição de gêneros alimentícios foi realizada mediante a chamada pública, de acordo com o Art. 14 da Lei Nacional n°11.947/09, que determina que 30% da alimentação escolar deve ser proveniente da Agricultura Familiar. As associações e cooperativas contempladas pela chamada pública foram: Cooperativa dos agricultores Familiares e pescadores Artesanais de Economia Solidária da Região do Mato Grande (COOAFES), Associação dos Produtores do Vale de Extremoz (ASSOPROVE), Associação dos Produtores Familiares da Comunidade de Campinas (AFCC) e a Cooperativa dos Produtores Rurais de Guaduba – Guancoop.

De acordo com o delegado do MDA, Dario Andrade, sempre houve a necessidade de oferecer uma alimentação escolar com oferta maior de alimentos adequados. “A Lei 11.947/09 possibilitou o fortalecimento da agricultura familiar, melhoria da renda e com manutenção de hábitos alimentares nas escolas com origem e qualidade reconhecidos”, disse.
O Contrato prevê o fornecimento de 345 toneladas de gêneros alimentícios para 119 escolas, beneficiando 45 mil alunos. Os alimentos fornecidos são: abacaxi, banana pacovan, batata doce, bebida lactéa, feijão verde, jerimum de leite, macaxeira, mamão formosa, melancia, polpas de frutas, alface lisa, cebolinha, cenoura, coentro, couve folha, limão thaiti, maracujá e pimentão.
FONTE: JORNAL DE HOJE

Nenhum comentário: