terça-feira, 17 de março de 2015

ORDEM PARA INCENDIAR MICRO-ÔNIBUS PARTIU DE ALCAÇUZ, REVELA SUSPEITO

Um dos suspeitos de atear fogo em um micro-ônibus na noite de ontem (16) em Parnamirim, afirmou que a ordem para a ação partiu de um traficante que está preso na penitenciária de Alcaçuz. Erick Orially Dantas Bernardo, 18 anos, foi preso no início da tarde de hoje e disse que receberia uma recompensa por ter ateado fogo no veículo. "Eu toquei fogo. Foi Pito quem mandou. Eu ia receber R$ 200, mais 50 gramas de maconha. Fiz isso para quitar uma dívida com um traficante".

Pito, segundo Erick, é um traficante que está em Alcaçuz. Em depoimento na 1ª DP de Parnamirim, ele se mostrou arrependido e pediu desculpas ao motorista no micro-ônibus. Durante a ação, ele teve queimaduras de segundo grau nas pernas.

Além de Erick, outras quatro pessoas foram presas por envolvimento no incêndio: Ana Priscila Sena da Silva, 22 anos, Fernando Emílio da Silva, 19 anos, Jucilene Alves de Souza, 21 anos, e um adolescente.
De acordo com o delegado Ronaldo Gomes, da 1ª DP de Parnamirim, durante as investigações a polícia recebeu a informação de que o grupo teria se reunido em uma boca de fumo, ontem a noite, antes do ataque ao micro-ônibus. No local indicado, as duas mulheres foram presas e identificaram os autores do incêndio.

Entre o material apreendido com o grupo estavam revólveres, uma faca, um galão, dinheiro fracionado, drogas e celulares. Ana Priscila e Jucilene negaram envolvimento com drogas e o incêndio. Elas afirmaram que conheciam os outros envolvidos, mas não atuaram junto com eles.
Durante depoimento, Fernando confirmou traficar drogas, mas negou o envolvimento com o ataque. Segundo ele, no momento em que o veículo foi incendiado ele estava em casa com a mulher e recebeu ligações do presídio para fornecer drogas e armas. "As drogas são minhas mesmo. Eu vendo. Eu devo a um traficante e vendo. O cara que é traficante tem que ter arma em casa", disse.

O micro-ônibus, que faz a linha intermunicipal, ficou completamente destruído pelo fogo. Além dele, outros quatro ônibus foram incendiados entre o fim da tarde e a noite de ontem, sendo três em Natal e um em Parnamirim.
Por causa dos atentados, as empresas de ônibus suspenderam a circulação de veículos e passageiros lotaram as paradas de ônibus. Por volta das 22h, a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) autorizou que taxistas fizessem o serviço de lotação para atender a demanda.Atualizada às 15h39
FONTE.TRIBUNA.DO.NORTE

Nenhum comentário: