segunda-feira, 23 de março de 2015

O PACIENTE AGRADECE

De tempos em tempos, inovações tecnológicas dão uma sacudida no cenário da medicina, proporcionando novos tratamentos, ajudando a melhorar e até mesmo salvar muitas vidas. Exemplos não faltam.Em Natal, duas novidades mostram o quanto as invenções na área de saúde podem contribuir no combate a algumas doenças, seja nos procedimentos cirúrgicos ou no tratamento pós-operatório. São elas a cirurgia endoscópica de coluna e o EDM (Eye Drops Manager), uma espécie de administrador portátil de doses de colírios.
A cirurgia endoscópica de coluna vem sendo introduzida em Natal pelo neurocirurgião Márcio Ramalho, que há dois anos realiza a técnica, à frente de uma equipe de ortopedistas e neuros, altamente treinados.

“A cirurgia endoscópica tem uma curva de aprendizado. Você não vai ali, faz um curso, volta e começa fazer. Não! Ela não é assim. Leva um tempo. Tanto que nós já estamos há dois anos fazendo esse procedimento aqui em Natal e agora eu acho que chegou a hora porque a equipe está bem treinada”, comenta Ramalho.

A cirurgia endoscópica representa um avanço no tratamento de hérnias de disco. Realizada com uma incisão de apenas um centímetro, ela representa menor agressão aos tecidos e uma recuperação mais rápida.
Gota na hora certa

Autor de outros inventos na área oftalmológica, o médico oftalmologista Francisco Irochima desenvolveu mais um dispositivo, visando uma melhor recuperação de pacientes que passam por cirurgias de catarata ou tratam glaucoma. Na maioria das vezes, essas pessoas precisam usar até  três tipos diferentes de colírio, em horários diferentes e com posologias distintas o que pode gerar muita confusão. Vale salientar que a maioria dos pacientes dessas patologias possui idades avançadas, quando nem sempre a memória funciona bem.
O EDM (Eye Drops Manager) resolve o problema de não aplicar o colírio prescrito pelo médico sob alegação de esquecimento ou distração. Isso porque o dispositivo é pré-programado e munido dos frascos, com capacidade para até três colírios.

Na hora programada para determinado colírio, de acordo com a prescrição médica, um sinal sonoro é emitido, o frasco salta, e orientações aparecem em uma pequena tela.
As duas novidades estão apenas iniciando suas trajetórias de contribuições. Logo, o EDM deve chegar às farmácias, clínicas e hospitais. E a cirurgia endoscópica de coluna já começa a amenizar a dor de muita gente.
O paciente agradece... 
FONTE. TRIBUNA DO NORTE    

Nenhum comentário: