quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

NOVAS LINHAS DE TRANSMISSÃO NO RN É PAUTA NO MINISTÉRIO DAS MINAS E ENERGIA‏

Uma comitiva potiguar liderada pelo Governador Robinson Faria e composta pela senadora Fátima Bezerra, pelo deputado federal Fábio Faria e por Sérgio Azevedo, vice-presidente da Fiern e conselheiro da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), esteve reunida com o ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, nesta quarta-feira (24). No encontro, foi tratada a desoneração dos impostos estaduais e federais para a produção de energia eólica e a ampliação das linhas de transmissão para escoamento da produção potiguar.
Atualmente, o Rio Grande do Norte tem 3 gigawatts de capacidade instalada, dos quais 1 gigawatt apenas em João Câmara. De acordo com Sérgio Azevedo, o número é considerado expressivo mesmo que a performance do estado seja considerada baixa nos últimos leilões realizados. Apesar disso, o RN ainda segue como líder nacional na produção de energia eólica. A expectativa é que no prazo de cinco anos o estado já esteja dotado das novas linhas de transmissão. O planejamento até lá é que sejam instalados no Rio Grande do Norte 4,9 gigawatts.

“A conversa com o ministro foi muito boa. Nossa participação no primeiro semestre será modesta em virtude das linhas de transmissão, mas o que o ministro deixou claro é que o Governo atual está corrigindo os rumos do planejamento para escoar a produção, porque entende que o estado tem jazidas com constância e intensidade dos ventos, o que deixa o RN entre as melhores fontes eólicas do Brasil. Eles enxergam o nosso potencial e sabem que nós temos a maior capacidade instalada. O que foi tratado é que nós precisamos replanejar as linhas de transmissão para que o Rio Grande do Norte, como foi no início, quando teve um grande salto, volte a jogar energia na matriz”.

O Governador Robinson Faria declarou que a reunião no Ministério das Minas e Energia foi essencial para que os planos específicos para a área fossem apresentados. “ Estamos aqui para discutir os projetos com o foco no desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Norte”. O chefe do Executivo Estadual ainda destacou o potencial do estado para a energia eólica, e citou a experiência de empresas americanas e inglesas que utilizam consumidores residenciais e compram o excedente da produção.

O ministro Eduardo Braga adiantou que “o horizonte é de otimismo. Temos um presente difícil, mas estamos fazendo o nosso dever de casa correto para abrir novas perspectivas ao Brasil. O Ministério está de portas abertas para o que o governo do RN precisar”, encerrou.
FONTE: JORNAL DE HOJE

Nenhum comentário: