quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

DILMA APOSTA EM RECUPERAÇÃO ‘SEM GRANDES CONSEQUÊNCIAS’

Feira de Santana (AE) - Um dia depois de a Moody’s ter rebaixado o grau de investimento da Petrobras, a presidente Dilma Rousseff atribuiu a decisão da agência de classificação de risco a uma “falta de conhecimento do que está acontecendo no Petrobras”. Com o downgrade, a Moody’s passou a considerar a petroleira - alvo de uma série de denúncias de corrupção e no centro das investigações da Operação Lava Jato - como um investimento de risco, o que dificulta a captação de recursos e pode levar a empresa a ter de arcar com taxas de juros maiores.  A petista deu as declarações em coletiva de imprensa, pouco depois de entregar mais de 900 unidades do programa habitacional Minha Casa Minha Vida em Feira de Santana, na Bahia.

Ela minimizou a decisão da agência e disse não acreditar que isso possa levar a uma revisão da nota de risco do País. “Não tenho dúvidas que a Petrobras tem grande capacidade de se recuperar disso sem grandes consequências”, declarou. A perda do grau de investimento da estatal ocorreu apesar dos esforços do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que atuou junto a representantes da Moody’s para tentar contorná-lo. Ontem, Dilma disse que o governo “sempre vai tentar evitar o rebaixamento”, mas lamentou a falta de “correspondência” pela agência.
Ajustes
Aconselhada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a petista usou Feira de Santana como primeiro destino de uma série de viagens para recuperar sua popularidade, que despencou, inclusive no Nordeste, em meio ao aumento dos preços dos combustíveis e da energia e às denúncias de corrupção na Petrobras. A escolha da cidade não foi ao acaso. Nas últimas eleições, a petista 66,71% dos votos válidos de Feira de Santana
Dilma e o ex-governador da Bahia e ministro da Defesa, Jaques Wagner, foram ovacionados pelo público. A entrega das chaves ocorreu no bairro Gabriela, onde está localizado o conjunto habitacional. Também acompanhada do governador Rui Costa (PT) e do ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), Dilma aproveitou seu discurso para defender as medidas de contenção de gastos empreendidas por sua equipe econômica. Em tom didático, ela disse aos que acompanhavam o ato que faz ajuste em seu governo “como uma mãe faz na casa dela”. “As correções dizem respeito ao fato de que é importante no Brasil focar os programas para que beneficiem quem mais precisa deles”, disse. “Você sempre tem que fazer correções para melhorar o programa”, disse.

Dilma também negou que o governo tenha promovido um “tarifaço” nos preços dos combustíveis, cujo recente reajuste desencadeou uma onda de protestos de caminhoneiros pelo País. “O que fizemos foi recompor a Cide. Não elevamos o preço dos combustíveis”, afirmou. Sobre a principal demanda dos caminhoneiros que bloquearam estradas por todo o País, ela alegou que o governo não tem como baixar o preço do diesel.
SAIBA MAIS
O grau de investimento – que foi “perdido” pela Petrobras - é uma espécie de selo que atesta se o local é ou não seguro para se investir. A classificação negativa para a estatal foi motivada pela  dificuldade que tem demonstrado em conseguir publicar o seu balanço auditado, levantar
FONTE: TRIBUNA DO NORTE

Nenhum comentário: