sábado, 30 de novembro de 2013

Lideranças religiosas e da pesca do Estado defendem homenagem a Marcelo Crivella

O vereador natalense Bispo Francisco de Assis (PSB), líder da igreja evangélica no Rio Grande do Norte que já acumula três mandatos no legislativo da capital, é o autor da propositura que concede o título de cidadão natalense ao bispo senador e ministro da Pesca, Marcelo Crivella (PRB). Francisco de Assis, junto com o potiguar presidente da Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores do Brasil (CNPA), Abraão Lincoln, concederam entrevista enfatizando os gestos concretos do ministro Crivella com Natal e com o Rio Grande do Norte e reforçando a importância do reconhecimento concedendo-lhe o título de cidadão.

“Poucos sabem, mas o ministro Marcelo Crivella tem relação histórica com o Rio Grande do Norte. Mesmo antes de pensar em ser senador ou ministro ele já fazia muito por Natal, através da igreja e por meio de inúmeros trabalhos sociais. Agora, como ministro, em pouco mais de um ano, apenas um ano, apresenta resultados expressivos, de trabalhos concretos, por todo o nosso Estado, como o recorde do Plano Safra para pequenos pescadores, o desenvolvimento da pesca industrial na Ribeira, a organização dos pescadores artesanais e sua valorização, a distribuição de cestas básicas para a categoria”, destacou o Bispo Francisco de Assis.

Presidente da CNPA e sub secretário de Pesca do Estado do Rio Grande do Norte, Abraão Lincoln, reforça a opinião do Bispo Francisco de Assis e afirma que, em 30 anos de militância na pesca, nunca presenciou alguém “fazer tanto em tão pouco tempo pela pesca do Rio Grande do Norte. Principalmente pelos pequenos pescadores artesanais, que são os mais sofridos e quase sempre esquecidos”. Abraão rebateu duramente as críticas feitas à iniciativa do vereador Francisco de Assis. “Este é um reconhecimento histórico. Acerta o vereador Francisco de Assis. Ganha Natal e o Rio Grande do Norte. Não vamos tolerar ataques ignorantes a este homem tão generoso com nossa terra”.

Nenhum comentário: